Infraestrutura

Em Matinha, prefeitura intensifica recuperação de estradas vicinais e esclarece situação da barragem do Roque

Na cidade de Matinha, a Secretaria Municipal de Infraestrutura intensificou os trabalhos de recuperação das estradas vicinais em vários povoados. Máquinas trabalham diariamente para melhorar o acessos das comunidades, após fortes chuvas que caíram na Baixada Maranhense.

De acordo com o secretário de Infraestrutura, Eldo Jorge, diversos povoados estão recebendo a atenção neste momento e o objetivo é oportunizar deslocamento dos cidadãos e escoamento da produção, determinado pela prefeita Linielda de Eldo.

Os povoados Chulanga, Piraí, Vilinha, Santa Tereza, Sumauma, Faixa, São Felipe, Itapera, Curral de Varas e Santa Isabel estão recebendo a recuperação nesta primeira fase. O planejamento da secretaria é avançar nos demais povoados nos próximos meses.

Barragem do povoado Roque

 Moradores dos povoados Itans, São Rufo e Roque se uniram para arrumar a barragem ligando as comunidades. Hoje, em resposta à matéria, o engenheiro do município se manifestou e esclareceu a situação. Confiram…

“Venho através deste, relatar sobre a situação da barragem do Roque. Quando a prefeita iniciou sua gestão lá existia apenas duas cabeceiras feitas de concreto, como compromisso com o povo essa foi uma das primeiras obras a ser executada. Fizemos uma adequação do que já existia e implantamos a ponte com estaqueamento profundo, com trilhos de trem, por ser resistente e mais duradouro.

Mas com o intenso inverno que aconteceu, a barragem acabou se rompendo, permanecendo intacta apenas a estrutura da ponte. Diante disso a Prefeita Linielda, fez o que estava em seu alcance que foi trazer ao Município equipes da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, onde os mesmos inspecionaram e mapearam os estragos feitos pela ação das chuvas.

Inclusive foi feito para ponte do Roque um (As Built)do projeto da ponte existente. E de forma alguma poderiam fazer algum tipo serviço,ainda mais sendo de forma aleatória como estão fazendo sem projeto e sem responsável técnico.
A situação da ponte hoje está por responsabilidade da defesa civil, assim que sair o decreto de estado de emergência a obra iniciará.

Rafael Moraes
Engenheiro Civil

Mais em Infraestrutura


Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!